A importância do equilíbrio ácido / alcalino no corpo

A Dra. Lynda Frassetto, da Universidade da Califórnia, acredita que os humanos, em termos evolucionários, mudaram.

Antes, os nossos corpos costumavam digerir a comida e descartar o resíduo ácido através dos nossos rins e fígado.

Mas atualmente, por causa da enorme quantidade de resíduos ácidos que produzimos, ela diz que os nossos corpos se transformaram em uma “zona de guerra”, na qual nosso corpo está lutando para proteger seus órgãos mais estratégicos – rins e fígado – da degradação total e falência.

Para provar essa teoria, a Dra. Frassetto estudou 1000 pessoas e descobriu que estamos de fato acumulando resíduos ácidos em nossos depósitos de gordura em vez de eliminá-los através dos rins e fígado.

O colesterol e o ácido úrico cristalizado são ácidos solidificados que foram armazenados dentro do corpo para descarte posterior – o qual nunca chega a acontecer.

Os nossos corpos fizeram a escolha de preservar os nossos rins e fígado em vez de processar o resíduo ácido.

O custo é tremendo – obesidade, falta de energia e muitas doenças relacionadas com a acidificação do organismo, como osteoartrite, diabetes, câncer e muito mais.

Quando os nossos corpos estão excessivamente ácidos, eles tomam emprestados minerais essenciais como o cálcio, sódio, potássio e magnésio de nossos órgãos vitais e ossos para tamponar o meio / neutralizar o ácido.

O resultado é que nossos corpos sofrem de degradação prolongada ou corrosão que se manifesta depois nessas condições debilitantes.

A razão é simples – a dieta ocidental é muito acidificante.

O refrigerante é provavelmente o alimento mais ácido que as pessoas consomem – tem um pH de 2,5. A cerveja e a carne tem pH de 3,5. Depois há ainda os produtos lácteos, massas brancas, vinho, bebidas espirituosas, nozes e manteigas, óleos – tudo alimentos acidificantes.

 

O Dr. Robert O. Young concorda com a teoria da Dra. Frassetto.

O açúcar é super acidificante e o fato dos acidentais consumirem tanto açúcar é a razão por que tantos estão acima do peso.

O corpo tem que proteger-se do excesso de açúcar, por isso cria gordura para “encaixotar” o ácido.

“Gordura”, diz ele – “Está salvando nossas vidas.”

 

Depois, há o problema da doença. O estômago funciona produzindo ácido para decompor a comida. Sempre que este ácido é produzido, tampões alcalinos também são criados e enviados através do nosso fluxo sanguíneo, alcalinizando naturalmente o nosso corpo.

Um corpo saudável e equilibrado tem reservas alcalinas para combater doenças, infeções e vírus.

Mas se o excesso de ácido tem que ser continuamente neutralizado ou armazenado, as nossas reservas alcalinas irão esgotar, deixando os nossos corpos enfraquecidos e mais propensos ao aparecimento de doenças.


Ácido e Estresse

Ácido vem de três fontes – comida, poluição e estresse.

Desses três, o estresse é o maior problema.

Uma dose de adrenalina pode neutralizar e acidificar uma dieta alcalina.

Então a gestão de estresse, bem como a gestão da dieta é essencial para manter o corpo alcalino.

O pior cenário em que muitos ocidentais se encaixam é aquele em que trabalhamos 40-50 horas semanais estressantes com quase nenhuma pausa para nos acalmar.

Ingerindo fast food e café para obter rajadas rápidas de energia artificial apenas para conseguirmos aguentar e chegar ao final do dia de trabalho.

Depois chegamos em casa e nos deparamos com estresses familiares, tarefas domésticas, contas e outras coisas mais e nunca conseguimos relaxar de verdade e dar aos nossos corpos uma chance de neutralizar todo o ácido que produzimos em consequência do estresse e do consumo de muita comida acidificante.

Então o ácido se acumula em nossos corpos até começarmos a exibir os sintomas da acidez interna – problemas digestivos, dores de cabeça, excesso de peso, dores nos ossos, tensão muscular e dor, problemas de coração, pressão alta e outros mais.

Nós damos tudo de nós em nossos empregos e famílias e nunca tiramos tempo para nutrir nossos corpos, mente e alma.

 

Outros efeitos do ácido em nosso corpo

A acidez é como a ferrugem.

Nós temos 96.000 quilômetros de veias e artérias, todos sendo corroídos por ácido.

Se nada for feito, o ácido interrompe todas as atividades e funções celulares – do bater do coração até a maneira como pensamos.

O ácido coagula o sangue. O sangue também não consegue fluir onde existem ácidos graxos, por isso os capilares entopem e morrem.

A nossa pele perde elasticidade e começam a aparecer as rugas.

Mesmo se você gastar dinheiro em cirurgias ou lipoaspiração, o ácido irá permanecer e causará danos.

Quanto a nossos pulmões e outros órgãos, todos estão envolvidos na manutenção do pH do sangue correto, e se todos tiverem que trabalhar mais para lidar com o excesso de ácido, tudo vai parar de funcionar muito mais cedo do que nós queremos.

Você sabia que se uma substância muda de um pH 7 para um pH 8, ela se tornou dez vezes mais alcalina?

O oposto também é verdadeiro, se mudar de um pH de 7 para um pH de 6, ela se tornou dez vezes mais ácida.

Se o pH do nosso sangue cair do seu nível ótimo de pH 7,36 para um pH abaixo de 7, você entrará em coma e poderá morrer.

Essa mudança representa nosso corpo se tornando quatro vezes mais ácido do que deveria ser.

Nesse ambiente, os micro-organismos benéficos morrerão e os agressivos sustentados por um ambiente ácido começam a se multiplicar e a se transformar em agentes parasitários e patogênicos.

Você morreria por envenenamento do seu próprio sangue.

Por isso, os nossos órgãos são totalmente subservientes ao pH do sangue, o que significa que o corpo irá destruir os nossos órgãos antes de permitir que o pH do nosso sangue se altere muito.

Os refrigerantes de cola nos dão essa carga não apenas por causa da cafeína, mas também por causa da acidez excessiva que faz soar alarmes em todo o nosso corpo e as reservas alcalinas armazenadas são chamadas para combater o surto de adrenalina.

Os refrigerantes em geral são 50.000 vezes mais ácidos que a água neutra, sendo necessários 32 copos de água (com pH 7) para contra balançar um copo de refrigerante!

A “adrenalina” que você sente é o seu corpo gritando por ajuda enquanto você desfruta da emoção de seu medo.

O Dr. Theodore A. Baroody, autor do livro “Alkalize or Die” (“Alcalinizar ou Morrer”, em português) diz que:

“Demasiada acidez no corpo é como ter muito pouco óleo no carro. Ele irá deixar você ficar mal em um qualquer passeio de domingo. Você vai ficar a pé. Com o corpo é a mesma coisa.”

 

Seus níveis de energia

Nosso processo metabólico depende do equilíbrio.

Nossas 75 trilhões de células são levemente ácidas no seu interior, mas o ambiente em redor delas (nosso oceano interno) deve ser alcalino.

Sem essa relação ácido / alcalina, não existe intercâmbio químico ou energético porque não existe um equilíbrio de pH.

Precisa existir polaridade entre as nossas células e o ambiente em redor delas, caso contrário a energia da célula tem dificuldade em fluir para os tecidos circundantes.

Por conseguinte, não obtemos a energia da comida que comemos.

Na verdade, se a comida também é ácida, vai nos deixar cansados ​​- o processo oposto do que precisamos!

 

Parasitas

Mais e mais médicos estão começando a entender que a doença é causada por um desequilíbrio dos sistemas nutricionais, elétricos, estruturais, toxicológicos ou biológicos de nosso corpo, que permite que os germes floresçam.

Leveduras, fungos, vírus são microformas que existem em nossos corpos.

Eles se alimentam de glicose, gorduras e proteínas de nossos corpos e depositam suas excreções tóxicas em nós, tornando-nos ainda mais ácidos.

A doença só pode ser curada quando o nosso sangue é mantido em um nível normal, ligeiramente alcalino, onde esses germes não conseguem prosperar.

Precisamos restabelecer o equilíbrio e ajudar o nosso corpo – ao invés de agir contra ele.

 

Absorção Mineral

As pessoas gastam muito dinheiro em suplementos a cada ano – e a maior parte é desperdiçada.

O motivo é que há muitos fatores que influenciam quais minerais são absorvidos pelo corpo e quais não são.

Cada mineral tem seu próprio pH de assinatura.

Quando você olha para um gráfico de elementos, aqueles no extremo inferior podem ser absorvidos em uma faixa alta de pH.

Mas aqueles na extremidade superior precisam de um faixa de pH muito menor para serem absorvidos.

Se o seu corpo não estiver equilibrado, rejeitará a maioria dos minerais.

O iodo, por exemplo, é alto na escala atômica e, portanto, precisa de um pH quase perfeito para ser absorvido.

O iodo é um requisito para uma tireóide saudável.

A deterioração da tireóide tem sido associada a artrite, ataques cardíacos, diabetes, depressão, câncer, obesidade e fadiga.

Houve também um esgotamento de minerais em nossos solos agrícolas, levando a um fornecimento mineral inadequado em nossas dietas.

Os minerais são importantes porque determinam a condutividade da eletricidade em nossos corpos.

Nosso sistema nervoso usa eletricidade para monitorar e reportar o que acontece em nossos órgãos e subsistemas.

Se os nossos corpos não estão equilibrados, nosso sistema nervoso não consegue obter informações precisas e nossos órgãos e subsistemas não conseguirão o que precisam para funcionar corretamente.

 

Mercúrio e outros metais pesados

Quanto mais ácido é um corpo, mais ele se agarra a metais pesados ​​como o mercúrio.

Metais pesados criam um estresse oxidativo alto que acidifica o corpo, tornando a situação ainda pior.

Um estudo recente relacionado com a doença de Alzheimer identifica o mercúrio como o principal suspeito de ser a causa.

A boa notícia é que a água alcalina demonstrou ter um efeito desintoxicante imediato no corpo.

As pessoas experimentam a normalização dos movimentos intestinais e os sintomas clássicos da desintoxicação: coceira, dores no corpo e dores de cabeça – à medida que as toxinas deixam seus corpos.

 

Mas então, como manter o equilíbrio ácido / alcalino do corpo

 

O que muitas pessoas não sabem é que muitos dos alimentos que consomem regularmente afetam negativamente o equilíbrio ácido / alcalino natural do corpo.

O corpo humano é por natureza um ambiente alcalino.

Quando uma pessoa faz uma dieta excessivamente ácida ela está a perturbar o equilíbrio do pH saudável do seu organismo, tornando-o susceptível a doenças e enfermidades.

Na verdade, quando o pH do organismo é muito ácido, o indivíduo está em risco elevado de sofrer de doenças cardíacas, artrite, câncer, diabetes e outras doenças.

Outra razão pela qual as pessoas devem esforçar-se para promover um equilíbrio alcalino saudável é porque o câncer não consegue sobreviver em um ambiente alcalino.

manter o equilíbrio acido alcalino

Como controlar os níveis de PH do corpo através da alimentação:

A melhor maneira de conseguir um equilíbrio ácido / alcalino saudável no interior do organismo é tendo uma dieta composta por 60% a 80% de alimentos alcalinos.

Para uma nutrição adequada, é ainda assim necessário consumir alguns alimentos ácidos. Por outro lado, este tipo de alimentos devem estar limitados a menos de metade dos alimentos consumidos por qualquer pessoa.

 

Por isso, sua dieta deve ser composta principalmente de alimentos alcalinos, incluindo:

● Frutas secas (por exemplo, passas), damascos, tâmaras e bananas
● Batatas (sobretudo batata doce)
● Saladas “verdes”, incluindo alface, espinafre e repolho vermelho e verde
● Legumes verdes e folhosos
● Legumes variados, como a beterraba, pimentão, alho, abóbora, abobrinha e pepino
● Gorduras naturais, como nozes e azeitonas pretas
● Alguns grãos, como trigo e milho
● Produtos lácteos, incluindo manteiga fresca, leite não pasteurizado, queijos macios e proteína de soro de leite
Chás de ervas e sucos de vegetais frescos

 

 

> Aproveite e veja aqui 6 regras para comer de forma a equilibrar o pH do seu organismo.

 

Embora os alimentos alcalinos sejam extremamente saudáveis, pode ser muito difícil manter uma dieta predominantemente alcalina.

As pessoas devem limitar o consumo de alimentos altamente processados, alimentos açucarados (incluindo algumas frutas com alto teor de açúcar), carne, álcool e refrigerantes, dado que este tipo de  alimentos são ácidos.

Infelizmente, esses alimentos podem ser difíceis de evitar, pois eles constituem a maior parte da dieta de muitas pessoas.

No entanto, é importante lembrar que as pessoas que consomem uma grande quantidade de alimentos ácidos são geralmente aquelas que ficam constantemente doentes ou sofrem de doenças.

As pessoas devem também recordar que não é necessário evitar completamente os alimentos ácidos, mas simplesmente limitá-los a cerca de 20% a 40% da sua dieta.

 

O que pode uma pessoa esperar de uma dieta predominantemente alcalina?

Seguir uma dieta predominantemente alcalina pode fazer maravilhas pela saúde. As pessoas que estão frequentemente ansiosas, letárgicas e irritadas, e/ou sofrem amiúde de resfriados ou congestão nasal podem beneficiar muito optando por uma dieta alcalina rica.

Uma dieta alcalina pode ajudar a prevenir a gripe e até mesmo ajudar o corpo a produzir menos muco.

As mulheres que sofrem de cistos mamários benignos ou cistos ovarianos também podem ter benefícios fazendo uma dieta predominantemente alcalina.

Este tipo de dieta também pode proteger os ossos da osteoporose, evitar que os músculos percam massa muscular, e ajudar a prevenir pedras nos rins.

São tantos os benefícios de uma dieta predominantemente alcalina que muitas pessoas nem fazem ideia.

Mesmo aqueles que estão preocupados com a perda de peso irão ficar felizes por ver o que esta dieta pode fazer pelo seu corpo.

Comer os alimentos certos de modo a promover um equilíbrio alcalino saudável do organismo contribui para perder peso, prevenir doenças e apoiar a boa saúde geral.

Para receber GRATUITAMENTE a "Tabela de pH dos Alimentos" coloque seu Nome e Email abaixo e clique no botão "Quero Receber":

Author: Sofia Pereira

Share This Post On

2 Comments

  1. QUERO RECEBER A TABELA ALCALINA

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Tony Robbins fala sobre o equilíbrio do pH do corpo humano (vídeo) | Dieta Alcalina Blog - […] Se estamos falando de energia, você tem que entender que esse delicado equilíbrio no seu corpo é chamado de…
  2. 16 sinais de acidez (no corpo humano) | Dieta Alcalina Blog - […] da má alimentação e do stress diário, ultrapassar um certo limiar de acidez (desequilíbrio do pH), nosso corpo começa…
  3. As 7 melhores combinações de alimentos para turbinar sua saúde | Dieta Alcalina Blog - […] E assim sendo, faz sentido que certas combinações de super alimentos multipliquem todos esses benefícios. Algumas combinações de alimentos…
  4. 7 beneficios da melancia para a saúde - Dieta Alcalina Blog - […] além de ajudar no equilíbrio do pH do organismo a melancia traz muitos outros […]
  5. 10 benefícios do suco verde - Dieta Alcalina Blog - […] Uma vez que não contém fibra, o suco vai diretamente para o sangue, dado que não é digerido no…

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

GRÁTIS!!!

 

Você quer receber GRATUITAMENTE a "Tabela de pH dos Alimentos"? 

Então coloque seu melhor EMAIL abaixo e clique no botão "Quero Receber"

Email
E-mail Marketing por TrafficWave.net

Sucesso! Agora verifique seu email!