O maior fator de risco para as doenças cardiovasculares que ninguém está nos contando

O artigo de hoje é sobre algo que muitas pessoas desconhecem e que é muito pouco divulgado e ensinado – mas que é talvez o fator de risco mais importante para as doenças cardiovasculares. As doenças relacionadas com o coração são a principal causa de morte no Brasil e Portugal, e também em muitos outros países como os Estados Unidos, no entanto, ninguém fala sobre o maior fator de risco (que eu estarei desvendando neste artigo) e que é provavelmente também o mais fácil de prevenir.

O fator de risco a que estou me referindo é crítico para o seu coração, a sua saúde óssea, essencial para a sua saúde renal, para a sua função nervosa e crescimento muscular, reparo e desempenho. E se você não tem isso regulado – seu risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral aumentam drasticamente.

Agora você provavelmente está esperando que eu diga que é algo como: ingerir açúcar em excesso, gorduras ou carnes processadas – fumar, não fazer exercício físico, estou certo?

NÃO – Na verdade, eu estou me referindo à relação potássio/sódio.

Pois é, ninguém fala sobre isso mas é verdadeiramente importante. É essencial para a própria vida! Mas devido à dieta moderna que muitas pessoas seguem – cheia de alimentos processados e embalados – estamos consumindo pouco ou nenhum potássio e sódio em excesso (e ainda pra mais, de fontes de sódio não saudáveis).

E a realidade é que as mensagens de saúde enganosas de nossos médicos, mídia, governo e indústria farmacêutica nos conduziram na direção errada. Eles aconselham todas as pessoas com riscos cardíacos a se concentrar em cortar no sódio – em vez de adicionar potássio.

A pesquisa provou repetidas vezes que a ingestão total de sódio não é de perto nem de longe tão importante quanto simplesmente aumentar a ingestão de potássio. No entanto, não há muito dinheiro a ganhar com esta opção. Assim como a farsa da gordura dos últimos 40 anos, nos levou a consumir 300% mais de açúcar por dia do que é saudável, em média – o que está nos matando de inúmeras maneiras diferentes – a indústria do “baixo teor de sal” está crescendo. A lei impede que os fabricantes de alimentos e suplementos adicionem potássio aos seus produtos, por isso, eles tomaram a opção de reduzir o sal.

É fácil para as empresas alimentares reduzir o sal e substituir esse sabor por produtos químicos – e se os médicos e os governos estão dizendo para você seguir uma dieta com baixo teor de sal – ainda melhor para as grandes companhias. Do mesmo modo que aconteceu com a opção “livre de gordura” – o governo disse para baixar o teor de gordura, e as empresas de alimentos substituíram a gordura por açúcar de modo a obter o sabor pretendido para seus produtos, e ganhando assim toneladas de dinheiro – parte do qual depois é usado para pressionar e influenciar o governo para que continue divulgando essa mensagem.

O ponto-chave a ter em conta é o seguinte: uma dieta que restringe o sal não é a melhor maneira de proteger a sua saúde.

O fator mais importante é a ingestão de potássio!

Isto pode parecer contraditório para algumas pessoas, e assim sendo vamos dar uma olhada em algumas das evidências e estudos que apoiam essa afirmação:

O estudo PURE (Prospective Urban Rural Epidemiology study) – um estudo de quatro anos envolvendo mais de 100 mil pessoas em 17 países constatou que a ingestão de sódio não era um bom preditor da saúde cardíaca – aqueles que faziam parte do grupo de menor risco estavam consumindo 3-6 gramas de sódio por dia – muito mais do que os limites diários recomendados.

E eles também descobriram que aqueles que consumiam menos de 3 gramas por dia estavam no grupo de maior risco.

Isso sugere uma relação não-linear entre o seu coração e o sódio – em excesso pode ser ruim, muito pouco pode ser igualmente ruim. MAS os pesquisadores propuseram uma abordagem diferente e um novo foco – em vez de reduzir agressivamente o sódio – devemos focar no aumento do potássio.

[NOTA: Os resultados foram publicados em: “Association of Urinary Sodium and Potassium Excretion with Blood Pressure e “Urinary Sodium and Potassium Excretion, Mortality, and Cardiovascular Events.”]

 

Já foram realizados incontáveis estudos para determinar a relação entre o consumo de sódio e a saúde, e até à data não existem provas convincentes de que uma dieta com baixo teor de sódio ajude. Na verdade, a maioria dos estudos mostram o contrário.

Em 2004, pesquisadores da “Cochrane Collaboration” realizaram uma metanálise de 11 testes de baixo sal e descobriram que, em pessoas normalmente saudáveis, as dietas de baixo teor de sal a longo prazo diminuíram a pressão arterial de 120/80 a 119/79. Em outras palavras, fez muito pouca diferença.

Um estudo de 2006 (American Journal of Medicine) que comparou a ingestão diária de sódio de 78 milhões de americanos mostrou que dietas de baixo teor de sódio levaram a taxas de mortalidade mais altas entre aqueles que sofriam de doença cardiovascular.

Em 2011, a “Cochrane Collaboration” realizou ainda uma outra revisão dos dados disponíveis, concluindo que quando você reduz a ingestão de sal, você na verdade aumenta vários outros fatores de risco que, teoricamente, anulariam o risco reduzido de doenças cardiovasculares resultante do abaixamento da pressão arterial.

E, infelizmente para pessoas com problemas de coração e pressão sanguínea, eles descobriram que – e passo a citar:

“A redução do sódio resultou em um aumento significativo no colesterol plasmático e nos triglicerídeos plasmáticos, o qual quando expresso em porcentagem, foi numericamente maior do que a diminuição da pressão arterial”.

Resumindo… O sal é fundamental para a sua saúde.

O sódio é um dos minerais mais alcalinos, e é uma das fontes que alimenta seu corpo – e junto com o potássio é uma combinação poderosa que o mantém funcionando dia após dia.

As bombas moleculares puxam o potássio para dentro das células e empurram o sódio para fora, criando uma bateria química. Esta bateria impulsiona a transmissão de sinais ao longo dos nervos e alimenta a contração dos músculos.

bomba sódio-potássio

Bomba sódio-potássio

O potássio e sódio ajudam os rins a funcionarem adequadamente. São essenciais para a produção de energia e o equilíbrio dos fluidos. E os pesquisadores estão começando a revelar seu papel na saúde óssea.

Então você PRECISA de sal – mas do tipo certo de sal – não o sal de mesa regular que é predominantemente cloreto de sódio e que é refinado com recurso a produtos químicos artificiais. Você precisa de sais saudáveis (sal marinho, sal do Himalaia, etc.) – sais naturais, não processados e não refinados. E não de restringi-lo porque isso não ajuda você.

Como mencionei anteriormente – não ficou comprovado que ingerir pouco sal é bom para a saúde do coração, tendo sim sido associado a outros riscos.

Em um estudo de 2016 publicado no “The Lancet” – enquanto que aqueles já diagnosticados com hipertensão devem medir e controlar a ingestão de sódio para não subir demais … para aqueles sem hipertensão, uma dieta com baixo teor de sódio foi associada a um risco aumentado de problemas cardiovasculares e morte.

Muitas vezes, falamos sobre como a confusão e o conselho conflitante é a maior frustração para as pessoas que desejam fazer mudanças saudáveis na dieta. Alguns exemplos:

– As pessoas que comeram uma “tonelada” de sal estavam no grupo de baixo risco
– As pessoas com baixos níveis de sal também estavam no grupo de baixo risco
– Pessoas com hipertensão com uma dieta alta em sal devem mudá-la
– Pessoas SEM hipertensão devem comer MAIS sal.
– E, uma dieta baixa em sal pode aumentar o risco de hipertensão!

Qual destas afirmações é verdade?!?!?

Bem, a conclusão é que todas são. A verdade é que o sódio não é o fator mais importante. A sua ingestão de POTÁSSIO, e a relação potássio/sódio é o ÚNICO fator crítico.

E o fato chocante é que as estimativas indicam que 95% de nós não estamos ingerindo potássio suficiente diariamente.

 

Quanto potássio precisamos?

Embora a quantidade recomendada de potássio seja de cerca de 4.700mg / dia, em média – esta não é a medida mais importante. Claro que precisamos de ingerir o suficiente… Mas, ainda mais importante é que a nossa relação potássio/sódio tem que estar certa. Estamos ingerindo muito sódio em relação ao nosso potássio – e isso está causando inúmeros problemas no corpo. Se você está tendo problemas de pressão arterial, coração, hipertensão, problemas cardiovasculares OU se estiver enfrentando problemas com a saúde óssea, força ou problemas musculares – eu recomendo que você preste atenção nisso…

E, ingerir potássio suficiente é fundamental. Mas, manter sua relação potássio/sódio é ainda mais fundamental.

O corpo apenas precisa de 200mg de sódio por dia para sobreviver, mas a pessoa comum que segue uma dieta ocidental regular está ingerindo até 7.500mg por dia – isto é de loucos!

E, como eu já referi acima, recomenda-se 4.700mg de potássio por dia, mas a maioria das pessoas está ingerindo metade dessa quantidade, na melhor das hipóteses.

Então, evoluímos de uma proporção recomendada de sódio/potássio de cerca de 1:6 (ou seja, 1 sódio para 6 de potássio) e estamos realmente consumindo na proporção de 4:1 (ou seja, 4 sódio para 1 de potássio).

 

Mas a boa notícia é que está em suas mãos inverter este cenário problemático…

Você deve:

– Cortar nos alimentos processados;
– Ingerir muitos legumes e verduras e um pouco de fruta;
– Apostar nos sucos e smoothies verdes;
– Ingerir sais saudáveis (em vez de restringir o sal).

Resumindo, você precisa adotar a dieta alcalina que privilegia os alimentos ricos em potássio e contribui para manter a relação potássio/sódio correta em seu corpo.

Quer Saber Mais Sobre a Dieta Alcalina? Então CLIQUE AQUI

Artigo adaptado de: liveenergized.com/live-energized-tv/potassium-sodium-ratio-balance/

Para receber GRATUITAMENTE a "Tabela de pH dos Alimentos" coloque seu Nome e Email abaixo e clique no botão "Quero Receber":

Author: Carlos Pereira

Share This Post On

Trackbacks/Pingbacks

  1. Lista de alimentos ricos em potássio - Dieta Alcalina Blog - […] hoje eu vou falar sobre alimentos ricos em potássio… Tal como eu já falei neste artigo nós precisamos de…

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

OFERTA

OFERTA

 

Para receber GRATUITAMENTE a "Tabela de pH dos Alimentos" insira o seu melhor EMAIL abaixo e clique no botão "Quero Receber"

Email
E-mail Marketing por TrafficWave.net

Sucesso! Agora verifique seu email!