142 Razões Para Você Reduzir / Eliminar o Consumo de Açúcar (Lista dos Principais Malefícios do Açúcar)

O açúcar (sacarose) é uma substância muito acidificante (Nível 1 de zero a oito – Veja a nossa tabela de pH dos alimentos) e por isso, o seu consumo deve ser evitado ao máximo.

Essa substância desmineraliza e desidrata o organismo, contribuindo para baixar seu pH e “abrir as portas” para o surgimento das doenças dos tempos modernos.

No site da Dra. Nancy Appleton – AQUI – eu encontrei uma lista dos malefícios do açúcar e decidi traduzir para as pessoas que não dominam a Língua Inglesa.

Esse vilão pode realmente arruinar a sua saúde e daí a lista ser bem grande…

 

142 Razões Para Você Reduzir / Eliminar o Consumo de Açúcar

1. O açúcar pode suprimir seu sistema imunológico;

2. O açúcar perturba as relações de proporção dos minerais no organismo;

3. O açúcar pode provocar delinquência juvenil em crianças;

4. O açúcar ingerido durante a gravidez e o período de amamentação pode influenciar a produção de força muscular nos filhos, o que pode afetar a capacidade de um indivíduo para o exercício;

5. O açúcar dos refrigerantes, quando consumido por crianças, faz com que elas bebam menos leite;

6. O açúcar pode elevar as respostas da glicose e da insulina e devolver seus níveis aos níveis de jejum mais lentamente em usuárias de contracetivos orais;

7. O açúcar pode aumentar espécies reativas de oxigênio, que podem danificar as células e tecidos;

8. O açúcar pode causar hiperatividade, ansiedade, dificuldade de concentração e irritabilidade em crianças;

9. O açúcar pode provocar um aumento significativo nos triglicéridos;

10. O açúcar reduz a capacidade do organismo se defender contra as infeções bacterianas;

11. O açúcar provoca um declínio na elasticidade e função dos tecidos – quanto mais açúcar você come, mais elasticidade e função você perde;

12. O açúcar reduz as lipoproteínas de alta densidade;

13. O açúcar pode levar a deficiência de cromo;

14. O açúcar pode levar ao câncer de ovário;

15. O açúcar pode aumentar os níveis de glicose em jejum;

16. O açúcar provoca a deficiência de cobre;

17. O açúcar interfere com a absorção de cálcio e de magnésio pelo organismo;

18. O açúcar torna os olhos mais vulneráveis ​​à degeneração macular relacionada à idade;

19.  O açúcar aumenta o nível de neurotransmissores de dopamina, serotonina e norepinefrina;

20. O açúcar pode causar hiperglicemia;

21. O açúcar pode originar um trato digestivo ácido;

22. O açúcar pode provocar um aumento rápido dos níveis de adrenalina em crianças;

23. O açúcar é frequentemente mal absorvido em pacientes com doença intestinal funcional;

24. O açúcar pode provocar envelhecimento prematuro;

25. O açúcar pode levar ao alcoolismo;

26. O açúcar pode causar cáries;

27. O açúcar pode levar à obesidade;

28. O açúcar aumenta o risco de doença de Crohn e colite ulcerativa;

29. O açúcar pode causar úlceras gástricas ou duodenais;

30. O açúcar pode causar artrite;

31. O açúcar pode provocar distúrbios de aprendizagem em crianças em idade escolar;

32. O açúcar auxilia o crescimento descontrolado de Candida Albicans (fungo);

33. O açúcar pode provocar cálculos biliares;

34. O açúcar pode provocar doenças cardíacas;

35. O açúcar pode causar apendicite;

36. O açúcar pode causar hemorroidas;

37. O açúcar pode causar varizes;

38. O açúcar pode levar à doença periodontal;

39. O açúcar pode contribuir para a osteoporose;

40. O açúcar contribui para acidificar a saliva;

41. O açúcar pode causar uma diminuição na sensibilidade à insulina;

42. O açúcar pode reduzir a quantidade de vitamina E no sangue;

43. O açúcar pode reduzir a quantidade da hormona de crescimento no corpo;

44. O açúcar pode aumentar o colesterol;

45. O açúcar aumenta os produtos finais da glicação avançada (AGEs), que se formam quando o açúcar se liga não enzimaticamente às proteínas;

46. O açúcar pode interferir com a absorção das proteínas;

47. O açúcar provoca alergias alimentares;

48. O açúcar pode contribuir para a diabetes;

49. O açúcar pode provocar toxemia durante a gravidez;

50. O açúcar pode provocar eczema em crianças;

51. O açúcar pode provocar doenças cardiovasculares;

52. O açúcar pode danificar a estrutura do DNA;

53. O açúcar pode alterar a estrutura das proteínas;

54. O açúcar pode fazer a pele enrugar devido à alteração da estrutura do colágeno;

55. O açúcar pode causar cataratas;

56. O açúcar pode causar enfisema;

57. O açúcar pode causar aterosclerose;

58. O açúcar pode promover o aumento das lipoproteínas de baixa densidade;

59. O açúcar pode prejudicar a homeostase fisiológica de vários sistemas do corpo;

60. Açúcar reduz a capacidade de funcionamento das enzimas;

61. A ingestão de açúcar está associada com o desenvolvimento da doença de Parkinson;

62. O açúcar pode aumentar o tamanho do fígado, fazendo com que as células do fígado se dividam;

63. O açúcar pode aumentar a quantidade de gordura no fígado;

64. O açúcar pode aumentar o tamanho dos rins e produzir mudanças patológicas nesse órgão;

65. O açúcar pode danificar o pâncreas;

66. O açúcar pode aumentar a retenção de fluidos do corpo;

67. O açúcar é o inimigo número um dos movimentos intestinais;

68. O açúcar pode causar miopia;

69. O açúcar pode comprometer o revestimento dos vasos capilares;

70. O açúcar tornar os tendões mais quebradiços;

71. O açúcar pode provocar dores de cabeça, incluindo enxaquecas;

72. O açúcar desempenha um papel no câncer do pâncreas, em mulheres;

73. O açúcar pode afetar negativamente as notas das crianças na escola;

74. O açúcar pode provocar depressão;

75. O açúcar aumenta o risco de câncer gástrico;

76. O açúcar pode causar dispepsia (indigestão);

77. O açúcar pode aumentar o risco de desenvolvimento de gota;

78. O açúcar pode elevar os níveis de glicose no sangue muito mais do que os hidratos de carbono complexos;

79. O açúcar reduz a capacidade de aprendizagem;

80. O açúcar pode fazer com que duas proteínas do sangue – albumina e lipoproteínas – funcionem menos eficazmente, o que pode reduzir a capacidade do organismo para lidar com gordura e colesterol;

81. O açúcar pode contribuir para a doença de Alzheimer;

82. O açúcar pode causar a aderência entre plaquetas, o que provoca a formação de coágulos sanguíneos;

83. O açúcar pode provocar desequilíbrio hormonal – alguns hormônios tornam-se pouco ativos e outros tornam-se hiperativos;

84. O açúcar pode levar à formação de pedras nos rins;

85. O açúcar pode causar radicais livres e estresse oxidativo;

86. O açúcar pode levar ao câncer do trato biliar;

87. O açúcar aumenta o risco de adolescentes grávidas terem uma criança pequena para a idade gestacional;

88. O açúcar pode levar a uma diminuição substancial da duração da gravidez entre adolescentes;

89. O açúcar retarda o tempo de viagem do alimento através do trato gastrointestinal;

maleficios do açucar

90. O açúcar aumenta a concentração de ácidos biliares nas fezes e de enzimas bacterianas no cólon, o que pode modificar a bile e produzir compostos causadores de câncer e câncer de cólon;

91. O açúcar aumenta o estradiol (a forma mais potente de estrogenio que ocorre naturalmente em homens);

92. O açúcar combina-se com a fosfatase (uma enzima digestiva) e destrói-a, o que torna a digestão mais difícil;

93. O açúcar pode ser um fator de risco para câncer da vesícula biliar;

94. O açúcar é uma substância viciante;

95. O açúcar pode ser intoxicante, semelhante ao álcool;

96. O açúcar pode agravar a tensão pré-menstrual (TPM);

97. O açúcar pode diminuir a estabilidade emocional;

98. O açúcar promove a ingestão excessiva de alimentos em pessoas obesas;

99. O açúcar pode piorar os sintomas de crianças com transtorno de déficit de atenção;

100. O açúcar pode reduzir a capacidade de funcionamento das glândulas supra-renais;

101. O açúcar pode reduzir o fluxo de oxigênio para o cérebro quando administrado a pessoas por via intravenosa;

102. O açúcar é um fator de risco para o câncer de pulmão;

103. O açúcar aumenta o risco de poliomielite;

104. O açúcar pode provocar convulsões epilépticas;

105. O açúcar pode aumentar a pressão arterial sistólica (pressão que ocorre quando o coração está se contraindo);

106. O açúcar pode induzir a morte celular;

107. O açúcar pode aumentar a quantidade de alimentos que você come;

108. O açúcar pode provocar um comportamento anti-social em adolescentes infratores;

109. O açúcar pode levar ao câncer de próstata;

110. O açúcar desidrata os recém-nascidos;

111. O açúcar pode levar as mulheres a dar à luz bebês com baixo peso ao nascer;

112. O açúcar está associado a estados de esquizofrenia mais graves;

113. O açúcar pode aumentar os níveis de homocisteína no sangue;

114. O açúcar aumenta o risco de câncer de mama;

115. O açúcar é um fator de risco para câncer de intestino delgado;

116. O açúcar pode provocar câncer de laringe;

117. O açúcar induz a retenção de sal e água;

118. O açúcar pode contribuir para a perda de memória;

119. Água com açúcar, quando administrada a crianças logo após o nascimento, resulta naquelas crianças que preferem água com açúcar em vez de água regular durante toda a infância;

120. O açúcar provoca prisão de ventre;

121. O açúcar pode causar decadência cerebral em mulheres pré-diabéticas e diabéticas;

122. O açúcar pode aumentar o risco de câncer de estômago;

123. O açúcar pode provocar síndrome metabólica;

124. O açúcar aumenta os defeitos do tubo neural em embriões quando consumido por mulheres grávidas;

125. O açúcar pode causar asma;

126. O açúcar aumenta as chances de contrair a síndrome do cólon irritável;

127. O açúcar pode afetar os sistemas de recompensa centrais;

128. O açúcar pode provocar câncer retal;

129. O açúcar pode causar câncer endometrial;

130. O açúcar pode provocar câncer nas células renais;

131. O açúcar pode causar tumores hepáticos;

132. O açúcar pode aumentar os marcadores inflamatórios na corrente sanguínea de pessoas com excesso de peso;

133. O açúcar desempenha um papel na causa e na continuação da acne;

134. O açúcar pode arruinar a vida sexual de homens e mulheres, desligando o gene que controla os hormônios sexuais;

135. O açúcar pode causar fadiga, mau humor, nervosismo e depressão;

136. O açúcar pode fazer com que muitos nutrientes essenciais fiquem menos disponíveis para as células;

137. O açúcar pode aumentar o ácido úrico no sangue;

138. O açúcar pode levar a concentrações de peptídeo C mais elevadas;

139. O açúcar provoca inflamação;

140. O açúcar pode causar diverticulite;

141. O açúcar pode diminuir a produção de testosterona;

142. O açúcar prejudica a memória espacial.

 

Acha que são razões suficientes para você reduzir (de preferência eliminar) o consumo de açúcar e alimentos e bebidas açucaradas?

 

Se você acha que não, então deixe eu falar do livro “Açúcar – O Pior Inimigo”

Eu li esse livro faz já alguns anos e ele realmente me abriu os olhos para os malefícios do açúcar e dos alimentos açucarados (que são extremamente acidificantes).

Isso me levou  a reduzir drasticamente o consumo de açúcar e a procurar alternativas, de forma a ter uma alimentação mais saudável. Durante a minha jornada de pesquisa eu conheci a alimentação alcalina que realmente mudou a vida.

Eu aconselho a leitura desse livro, mas se você ainda não teve a oportunidade de ler eu deixo aqui pra você um resumo nesse vídeo:

Resumo do Livro:

Açúcar – O Pior Inimigo

(Autores: Dr Richard P. Jacoby e Raquel Baldelomar)

O excesso de açúcar no sangue provoca a compressão dos nervos, levando a uma inflamação crônica local e respetiva diminuição do afluxo sanguíneo. Quem o afirma é o Dr. Richard P. Jacoby – um medico cirurgião americano especializado no tratamento da neuropatia periférica.

Açúcar / Carboidratos Refinados = Inflamação + Trauma = Danos nos Nervos + Dor + Mau Funcionamento dos Órgãos

Esta é a deterioração causada pelo açúcar. Começa com sinais sutis – como dores de cabeça, corrimento nasal e acne de adulto, e uma dieta repleta de aperitivos, doces e alimentos processados.

SACAROSE é o nome químico do açúcar refinado ou de mesa, composto por duas moléculas de carboidratos – glicose e frutose.

E o grande problema é que esse doce veneno está por todo o lado nas prateleiras dos supermercados – é muitas vezes o ingrediente principal de refrigerantes, iogurte, cereais, pizzas, sorvetes, bolos, chocolates, batatas fritas e muitos outros produtos industrializados.

O consumo de açúcar em grandes quantidades é responsável por mais mortes por ano do que a Guerra do Vietnã, o álcool ou o tabaco.

O americano médio consome aproximadamente 70 quilos de açúcar por ano, ou seja, cerca de 200 gramas por dia. Para ter uma ideia desta quantidade diária imagine encher de açúcar 27 vezes a colher de chá que usa para mexer seu café da manhã.

Até ao início do século 19, o açúcar refinado era caro, pelo que a maioria das pessoas não tinha como ingerir muita quantidade. A partir dessa altura, com a descoberta de que era possível obter açúcar cristalizado a partir da beterraba-sacarina -juntamente com o aumento da produção de cana-de-açúcar  – o preço do açúcar foi baixou consideravelmente. Ainda assim, no início do século 20, a maioria das pessoas ingeria apenas 11 quilos por ano.

Nos anos 70 foi introduzido o xarope de milho rico em frutose (HFCS) – um produto “mais doce que o açúcar” – que veio resolver um problema enorme relativamente ao fornecimento de alimentos, pois nessa época o preço do açúcar simples tinha subido bastante.

Este adoçante novo e barato, produzido a partir do milho cultivado nos Estados Unidos (e subsidiado pelo Governo) foi a “cereja no topo do bolo” para a indústria alimentar, que o considerava ainda melhor que o açúcar.

Além disso, e por ser líquido era mais fácil de combinar com outros ingredientes como a farinha utilizada no pão hambúrgueres e o sabor adicionado nos refrigerantes.

O xarope de milho rico em frutose foi um principais motivos que levou ao aumento das porções – e das cinturas – nas últimas décadas, porque de um dia para o outro os restaurantes de fast food foram capazes de oferecer maiores quantidades de refrigerantes pelo mesmo preço.

Para piorar ainda mais o cenário, a indústria alimentar esconde o açúcar adicionado em seus produtos sob diferentes nomes, mas açúcar é açúcar – não tem como fugir. Nos rótulos procure por ingredientes como: caramelo, dextrina, dextrose, glicose, goma-arábica, malte de cevada, maltose, sacarose, turbinado, xaropes (de ácer, de arroz, de malte, etc.), e evite esses produtos.

O corpo humano não foi concebido para lidar com essa investida diária de altas quantidades de açúcar, e por isso o resultado são os tão bem conhecidos picos de glicose ou picos de açúcar no sangue. E como esses picos são cada vez mais frequentes, isso vai gerar um verdadeiro estado de emergência no corpo – pressionando o pâncreas a liberar cada vez mais e mais insulina – a hormona que transporta a glicose para ser queimada nas células. Após anos de uma dieta pobre, excesso de peso e sedentarismo as células se tornam cada vez mais resistentes à insulina. É o que se chama de resistência à insulina. A insulina toca na campainha da célula para entregar a glicose mas a célula se fartou e não está abrindo mais a porta. Imagine ter uma pessoa chata batendo na sua porta a toda a hora…

Só que agora para além de glicose em excesso no sangue também temos insulina em excesso. O aliado se tornou nosso inimigo. E toda essa insulina e glicose em excesso no sangue dão origem à inflamação, que com o tempo se transforma em inflamação crônica.

E agora você já está entendendo melhor a fórmula causal que eu falei no início do vídeo:

Açúcar / Carboidratos Refinados = Inflamação + Trauma = Danos nos Nervos + Dor + Mau Funcionamento dos Órgãos

A inflamação crônica destrói a maravilhosa instalação elétrica o nosso corpo, deteriorando nossos nervos – os mensageiros fundamentais que estão espalhados por todo o corpo – e que são responsáveis pelo transporte de mensagens fundamentais de e para todos os órgãos e músculos do corpo.

Quando os nervos se deterioram ou são destruídos, as mensagens ficam corrompidas ou simplesmente não chegam ao seu destino, e aí os órgãos falham e os músculos deixam de funcionar corretamente.

E se não abandonar essa via expressa que está levando você diretamente do açúcar para a neuropatia periférica, então você pode enfrentar outros problemas como diabetes, doença cardiovascular, AVC e outras complicações neurológicas – incluindo esclerose múltipla, enxaqueca, Alzheimer, entre outras.

Para receber GRATUITAMENTE a "Tabela de pH dos Alimentos" coloque seu Nome e Email abaixo e clique no botão "Quero Receber":

Author: Carlos Pereira

Share This Post On

3 Comments

  1. MUITO BOM. OBRIGADA.

    Post a Reply
  2. Texto bom com alerta sobre os perigos de ingerir açúcar, mas o autor poderia ter usado menos “o açúcar pode…” afinal já existem muitas pesquisas científicas que demonstram os danos ao organismo desse substância. Sugiro que o autor retire os “açúcar pode…” e afirme o açúcar produz, causa, provoca… (acompanhado de algum link de estudo científico, comprovando tal afirmação). Minha própria experiência de suprimir o açúcar da alimentação resultou em mais saúde verificada logo na 1a semana. O açúcar é uma das principais, senão a maior e mais popular droga já produzida pelo homem. É extremamente viciante, intoxicante e destruidora de órgãos a longo prazo, pois acidifica o sangue rapidamente. Existem outras substâncias viciantes que, associadas ao açúcar, causam um enorme dano a saúde: é o caso do açaí, hoje muito popular. Ao açaí é adicionado altas doses de açúcar e melado de guaraná (cafeína) também viciante. Vocês acham que é por acaso que surgiu tanta oferta de açaí? tantas empresas vendendo a propaganda de uma substância “anti-oxidante”? O açai puro é anti-oxidante sim como as demais frutas vermelhas, mas não é esse açai o que tomamos quando saímos de casa.

    Post a Reply
    • Exatamente.
      O açaí vicia horrores, é mais fácil o Tiririca parar de cantar “Florentina” do que alguém parar de comer…

      Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Qual a quantidade de açúcar recomendada por dia? | Dieta Alcalina Blog - […] Para finalizar, quero convidar você a ler o artigo: 142 Razões para Evitar o Consumo de Açúcar […]
  2. Entrevista com Fernando Carvalho (Autor de “O Livro Negro do Açúcar”) | Dieta Alcalina Blog - […] Carvalho é o autor de “O Livro Negro do Açúcar”, uma obra em que ele alerta para os perigos do…
  3. Receita de Guacamole Simples (Como Preparar Passo a Passo) | Dieta Alcalina Blog - […] Em alguns blogs eu já vi pessoas comentando que comem abacate com açúcar. No início o sabor do abacate…
  4. 5 Coisas que Acontecem Quando Você Deixa de Comer Açúcar | Dieta Alcalina Blog - […] artigo 142 Razões Para Você Reduzir / Eliminar o Consumo de Açúcar, eu enumerei uma série de razões para…
  5. Como Ler e Interpretar os Rótulos dos Alimentos Industrializados - Dieta Alcalina Blog | Dieta Alcalina Blog - […] Leia 142 razões para deixar de comer açúcar […]
  6. Quais os Beneficios da Chia (Sementes) - Dieta Alcalina Blog | Dieta Alcalina Blog - […] No estudo, metade dos atletas beberam 100% Gatorade (um conhecida bebida esportiva), enquanto os outros consumiram metade Gatorade e…
  7. 5 alimentos não saudáveis que fazem mal pra saúde e que você não deve comer nunca - Dieta Alcalina Blog - […] refrigerantes estão carregados de açúcar – uma substância que faz muito mal para a saúde . Para além disso,…

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *